Matéria na Saraiva Conteúdo

Redes sociais: uma das principais chaves do sucesso para quem quer ser escritor

Por Camila da Silva Bezerra

 

Matéria da Saraiva Conteúdo: http://www.saraivaconteudo.com.br/Materias/Post/48260

 

Criar uma história, escrevê-la, editá-la e enviar para gráfica, que entregará o livro já pronto. Engana-se quem pensa que o trabalho de um escritor termina assim que a sua obra é publicada, pois é preciso fazer uma grande divulgação para formar um público de leitores. É nesse momento que as redes sociais se mostram uma ferramenta essencial para quem quer ver sua obra cair no gosto popular.

Caroline Munhoz que diga. A escritora de 24 anos passa entre 12 e 14 horas por dia em frente ao computador, divulgando seu último livro O Inverno das Fadas (Leya) no Twitter e no Facebook. O resultado? Lançado em julho, o trabalho foi para a segunda tiragem em duas semanas e já vendeu 10 mil exemplares. A obra fantástica, que conta a história de uma fada capaz de seduzir e inspirar os humanos, também foi a segunda mais vendida no estande da editora durante a Bienal do Livro de São Paulo.

Também autora de A Fada, livro que lhe rendeu o Prêmio Jovem Brasileiro como Melhor Escritora Jovem 2011, Caroline conta 13.600 livros vendidos em um ano, fato que só foi possível graças aos sites de relacionamento. “O impacto é grande, pois a maior parte do meu marketing foi feito on-line. Fizemos a votação da capa do meu segundo livro, O Inverno das Fadas, o que aproximou muito os leitores”, conta.

Assim como Caroline Munhoz, Tammy Luciano, autora de Garota Replay, também fez das redes sociais parceiras de trabalho. Nelas, a escritora divulga seus livros, responde às mensagens dos leitores e informa eventos. “A velocidade da rede social é animadora. Se eu aviso sobre um evento em uma livraria, tem leitor que responde no mesmo segundo: ‘Eu vou’”, diz Tammy, que já lançou quatro trabalhos e vendeu mais de 30 mil cópias no total.

“A divulgação no Twitter, Facebook e Instagram é muito importante, pois é a forma de contato direto que eu tenho com os leitores. Falo diretamente para eles e também tenho retorno imediato”, relata Paula Pimenta. O sucesso de sua série Fazendo meu Filme, que teve mais de 150 mil exemplares vendidos, fez com que Paula deixasse a profissão de publicitária.

Atualmente, a escritora dedica-se apenas a escrever e manter o contato com seus leitores. “A maioria do meu público é de adolescentes, e o adolescente é muito sincero. Quando não gosta de uma coisa, odeia. Quando gosta, ama. Então, eles são muito intensos comigo, recebo centenas de recados por dia e, nas sessões de autógrafos, me inundam de cartinhas e presentes”, diverte-se.

Babi Dewet ainda não sabe o número de cópias vendidas de seu primeiro livro, Sábado à Noite, mas tem plena noção de que as redes sociais foram fundamentais para que ela conseguisse entrar no mercado editorial. “Quando era autora independente, só podia realmente trabalhar com as redes sociais e os blogs. Para um autor que não tem espaço nas livrarias, é praticamente a única forma. Sem essas redes, as pessoas não seriam capazes de conhecer meu trabalho”, afirma Babi.

A jovem de 25 anos lançou sua obra de forma independente em 2010 e, ao atingir a marca de mil livros vendidos em 2011, assinou um contrato com a Novo Conceito. Mas mesmo com o respaldo de uma grande editora, ela continua divulgando o trabalho nas redes sociais. “Um livro não se vende sozinho em um mercado com milhares de livros sendo produzidos todos os dias. Os autores – e mesmo as editoras – precisam aprender o quão importante esse contato direto das redes sociais é para a divulgação”, garante.

A escritora Patrícia Barboza sempre gostou de literatura e escrevia pequenos contos e crônicas por hobby. Incentivada por amigos, ela decidiu se profissionalizar em 2000, mas não teve dificuldades para publicar seu primeiro livro, Os Quinze Anos de Carol. Então, Patrícia voltou para a internet, onde lançou uma novela teen.

Hoje, Patrícia faz questão de usar as redes sociais para estar sempre em contato com seus leitores, a fim de “tira aquela imagem de que o escritor é um ser distante, isolado numa ilha”. Essa proximidade com o público foi essencial na carreira da escritora, que publicou sete livros, soma 50 mil exemplares vendidos e ainda assinou contrato para uma série.

“O primeiro volume da série AS MAIS foi lançado em abril deste ano e, por causa do sucesso em poucos meses, tornou-se uma série inicialmente de cinco volumes. Durante a Bienal do Livro de São Paulo, em agosto, foi o 4º livro mais vendido da editora”,  comemora.

Além da divulgação nas redes sociais, Patrícia contou ainda com a ajuda dos blogueiros, que publicam resenhas, entrevistas e promovem sorteios dos livros e marcadores autografados. “Uma das maiores dificuldades do escritor, antes das redes sociais, era ter penetração nos meios de comunicação. Nunca foi fácil encaixar uma matéria em um caderno de cultura. Ou mesmo uma nota. Com as redes sociais, o escritor passa a depender menos desse canal. O escritor cria seus próprios canais e busca diretamente o seu público”, considera o jornalista Alessandro Martins, do Livros e Afins – blog que tem até 500 mil acessos por mês.

“Falar da leitura e dos livros é imprescindível, seja na escola, seja nas redes sociais, pois acreditar na importância da leitura, tornar o acesso aos livros algo mais simples e barato e promover a leitura nos diferentes setores da sociedade também é imprescindível”, finaliza a crítica e professora do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Ana Lúcia Trevisan.

Posted in Atualizacao, O Inverno das Fadas, Reportagem, Revista, Site | Leave a comment

Resenha de O Inverno das Fadas pelo “Legado das Palavras”

Dica Literária – Resenha – O Inverno das Fadas pelo blog “Legado das Palavras” - http://legadodaspalavras.blogspot.com.br/2012/08/dica-literaria-resenha-o-inverno-das.html?spref=tw

Olá, leitores do Legado das Palavras.

Mais uma resenha no blog. Hoje comentarei sobre o surpreedente livro “O Inverno das Fadas” da autora Carolina Munhóz. O livro possui 304 páginas, lançado pela editora Fantay – Casa da Palavra. Conheci o livro pela forte divulgação feita na internet. Apesar de gostar da capa, não me chamou a atenção numa primeira avaliação. Em um dia fui até uma livraria e eis que me encontro com o livro, abri e resolvi espantar a curiosidade. E então achei fascinante e diferente. Embora o que realmente tenha me chamado a atenção tenha sido a lista de músicas que trazem os nomes dos capítulos. Muitas músicas do meus gosto pessoal, então comprei, li e achei incrível. Mais uma representante da nacional.

Sem mais delongas, vamos ao que interessa.

A história tem início com um prólogo – e uma homenagem – emocionante, que não detalharei mais para não estragar a sensação ao ler o livro. Então, após o choque do prólogo, nos é apresentado a Leanan Sídhe, tida como a fada-amante, Sophia Coldheart. Um ser mágico e exuberante. Atraente, irresistível e poderosa. Que vive há muito inspirando artistas de variadas artes a produzirem verdadeiras obras primas. Best-sellers, hits musicais…

Porém, tudo tem seu preço.

Os artistas seduzidos pelos encantos da Leanan, tem suas energias drenadas pela fada que assim alimenta-se para uma vida eterna. Aos poucos os artistas vão definhando. Sendo levados a um caminho de loucura e morte.

Mas o que aconteceria se a relação presa x predador fosse alterada? Se uma fada Leanan se apaixonasse completa e irreversivelmente por, até então, mais uma presa fácil ? As respostas, motivos e, principalmente, as consequências deste amor quase impossível são dadas ao longo do livro. Sophia Coldheart já tinha sua nova vítima. Willian Bass um jovem e talentoso escritor da pequena cidade de Keswick, do condado de Cúmbira, na Inglaterra. Ela serviria como sua musa inspiradora para um romance que se tornaria mais um best-seller, enquanto se alimentava da energia do jovem escritor. Mais um caso fácil era o que a exuberante Leana Sídhepensava.

Mal sabia o quão erroneamente havia pensado.

Algo superior à simples inspiração e encantamento surgiu com o contato entre ambos. Uma paixão avassaladora, compreensiva, capaz de superar o mais temiveis obstáculos e sobrepujar os piores medos.

Entre diversos e amedrontadores obstáculos, o amor de Sophia e Willian luta bravamente. Sem se importarem com as opiniões contrárias. Vencendo as barreiras, antes julgadas, intransponíveis.

O livro concretiza – mais uma vez – o que sempre pensei: sim, é possível mesclar romance e fantasia, sem cair nos clichês tão obrigatórios encontrados em algumas obras. Existem os clichês, mas estes não prejudicam ou deixam a desenrolar da trama chato e vagaroso. Ao contrário a trama se desenvolve em um ritmo fácil e prazeroso para o leitor. Carolina Munhóz transforma o universo das fadas, ao menos para mim, em um universo fantástico e muito gostoso de ser explorado. Além de não bloquear o desenrolar do romance na história. Há ainda um vasto leque de famosos com suas história reescritas dando ligação ao universo das fadas e a Leanan.

Algo muito divertido. Talvez tenha gostado tanto do livro por não ter lido nada comparado ainda. Uma ótima dica de leitura.

Posted in Atualizacao, O Inverno das Fadas, Resenha, Site | Leave a comment

Resenha de O Inverno das Fadas em Diário de um Nub

 

Resenha de ” O Inverno das Fadas “ – Por Mattheus do blog Diário de um Nub

http://www.diariodeumnub.blogspot.com.br/2012/10/resenha-de-o-inverno-das-fadas-de.html
Carolina Munhóz é uma escritora brasileira interessante, digo isso pela atenção que dedica aos fãs. É bacana o interesse que demonstra, que me parece verdadeiro. Que ela continue assim.
O Livro

Sua mais nova obra, “O Inverno das Fadas” foi lançado dia 10 de julho e nesse ultimo fim de semana o exemplar chegou em minha casa. Comprei na e fiquei super empolgado para iniciar minha leitura. O livro traz uma linguagem tão tranquila que terminei em cinco dias.
Mas vamos ao que interessa. A trama se passa na Inglaterra e no Reino das Fadas (Fairyland) nos dias atuais, e conta a história de Sophia Coldheart que é uma Leanan Sídhe, uma fada amante, considerada musa para humanos talentosos. Ela é capaz de seduzir e inspirar artistas a terem enorme sucesso, porém condenando-lhes a uma vida curta. A fada concede inspiração para o artista executar grandes obras, alimentando-se da emoção emanada por ele. Quando o artista atinge o tão sonhado sucesso, ele acaba morrendo, e na maioria das vezes, tirando a própria vida.

Na história, acompanhamos a relação entre Sophia e mais uma de sua vítimas, o escritor William. O que era pra ser mais um artista a se envolver com a fada a troco de energia para sua própria sobrevivência, acabou despertando um sentimento que ela não esperava. Seria William o primeiro humano a mexer com os sentimentos da fada, a fazendo ir contra sua própria natureza? Há muito o que esperar desse romance.O livro é rico em descrição sobre fadas; A trama se passa na Inglaterra, em Keswick, Cumbria.

Fiquei me deliciando com as descrições do local, da beleza de cidade pequena, O título de cada capítulo é um título de músicas internacionais variadas, mas com sua devida tradução.A autora cita muitos escritores famosos durante o texto como Tolkien, Rowling, Martin e muito mais. Até Tim Burton ela citou, o que me chamou bastante a atenção. As cenas de romance e sexo são descritos de uma forma muito bonita e inteligente, nada agressivo e vulgar.

A personagem Melanie de “A Fada” faz uma aparição nesse livro, e só quem leu vai saber relacionar os personagens.Fora os inúmeros detalhes que fazem de “O Inverno das Fadas” um livro a ser apreciado.Enfim, me agradou e indico a todos os amigos que apreciam livros que combinam conhecimento com entretenimento.

Recomendo os livros de Carolina Munhóz e digo mais: são leituras nacionais sobre temas sobrenaturais que não podemos deixar de conferir, afinal, temos ótimos escritores brasileiros e não damos o devido valor à eles.

 

Posted in Atualizacao, O Inverno das Fadas, Resenha, Site | Leave a comment

RapaduraCast 300 – Depoimento meu para o Cinema com Rapadura

 

Chegamos a um número muito especial: 300 edições do RapaduraCast. Para comemorar, decidimos reunir toda a equipe do podcast para bater um papo. A idéia era conhecer um pouco mais de cada rapaduracaster, mas o programa foi além! Comemore com a gente! Quer saber mais sobre o nosso time?

Jurandir Filho (@jurandirfilho), Maurício Saldanha (@mausaldanha), Thiago Siqueira (@thiagosiqueiraf), Juliano D’Angelo (@jucadangelo), Fábio Barreto(@soshollywood), Affonso Solano (@affonso_solano), Jotacê (@blogdojotace),Raphael Draccon (@raphaeldraccon) e Carolina Munhóz (@carolinamunhoz) falaram um pouco mais sobre suas histórias, criações, inspirações, backgrounds, traumas e todos aqueles sentimentos que juntos dariam um grande filme.

Agradecemos a você por nos prestigiar sempre!

Link para ouvir e comentar: http://www.cinemacomrapadura.com.br/rapaduracast/rapaduracast-300-biografia-time-rapaduracast/

 

Posted in Atualizacao, Entrevista blog, O Inverno das Fadas, Rádio, Site | Leave a comment

Resenha de “O Inverno das Fadas” no Coisas de Carol

Resenha de O Inverno das Fadas – Carolina Munhóz - Por Carol Vasconcellos – Blog Coisas de Carol

(http://coisaasdacarol.blogspot.com.br/2012/10/o-inverno-das-fadas-carolina-munhoz.html)

 

Primeiro, quero deixar claro que o que falarei em seguida não se trata de uma resenha, apenas de um depoimento sobre como me senti lendo “O Inverno da Fadas”. Esclarecimentos feitos, vamos lá…

Recebi o livro de Carolina Munhóz, o qual pedi no Submarino (aliás a entrega foi bem rápida), na sexta feira (05/10/2012), mas não pude começar a leitura no mesmo dia, pois estava com muitas coisas pra fazer. Pra matar um pouquinho a vontade, li as orelhas, os agradecimentos, a lista de músicas no fim do livro e tudo o mais que tinha letras, menos a história em si.

 

Comecei a ler de fato “O Inverno das Fadas” no sábado pela manhã. E algo de mágico aconteceu. Eu, que sempre demoro eternidades pra ler, pois tenho pena que a história acabe, li um livro em exatas 14 horas (do mesmo dia). Tentei fazer outras coisas, me distanciar do livro pra não acabá-lo tão rápido, mas foi impossível. Alguma força me levava a continuar lendo. A cada passada de páginas, um aperto no coração, uma ansiedade incontrolável.

Eu levantava de onde estava sentada lendo o livro, andava pela casa, falava com as pessoas, tentava prestar atenção no episódio do The Voice americano que meu namorado baixa toda semana para assistirmos juntos, mas nada me desligava do que eu estava lendo. Até árvore de Natal eu ajudei a montar (sim, está muito cedo pra isso, mas meu sogro comprou uma árvore nova e quis montar porque né… como diz minha cunhada, é nova xD). Mas isso me lembrou neve, que me lembrou inverno… e eu voltei para o livro.

Depois até fiquei com pena do meu namorado. Deixei ele sozinho praticamente o sábado inteiro. Ele até mexia no livro, dizia que ia esconder, mas eu realmente não consegui desviar minha atenção de maneira nenhuma.

No fim, entendi que havia sido capturada pelo feitiço de Sophia, uma Leanan Sídhe, e não consegui mais escapar. Eu precisava dela, saber o fim daquele enredo era tudo em que eu pensava. Em troca, ela precisava de mim como leitora (e também de cada leitor que a conhecia), para continuar vivendo, pois isso faz parte de sua sina.

Posted in Atualizacao, O Inverno das Fadas, Resenha, Site | Leave a comment

Vídeo do evento na Travessa do Leblon – Território Nerd

Saiba como foi o Encontro MRG & Rapaduracast In Rio, que ocorreu na Livraria Travessa do Shopping Leblon, pela Fantasy – Casa da Palavra.

A cobertura foi feita pelo vlogueiro Ricardo Rente para o Território Nerd, que fez um excelente trabalho de imagem, entrevista e edição, cobrindo desde alguns dos melhores momentos do bate-papo até os autógrafos e entrevistas exclusivas.

Posted in Atualizacao, Entrevista blog, Eventos, O Inverno das Fadas, Reportagem, Videos | Leave a comment

Evento de “O Inverno das Fadas” no Rio de Janeiro

Galera do RJ, nesse fim de semana acontecerá um encontro histórico IMPERDÍVEL!

Fantasy – Casa da Palavra, em parceria com a Livraria Travessa, irá promover o encontro com dois dos maiores podcasters da internet brasileira: o RapaduraCast e o Matando Robôs Gigantes.

A ocasião irá contar com a participação do cast carioca de podcasters, além da presença direto de Fortaleza de Jurandir Filho.

Iremos falar sobre cinema e literatura fantástica, brincar com o público, montar histórias ao vivo e registrar momentos divertidos e inesquecíveis, além de sortear alguns brindes e comentar em primeira mão sobre tudo o que vem por aí.

O evento também comemora o lançamento no RJ do meu livro “O Inverno das fadas e “Fios de Prata – Reconstruindo Sandman do Raphael Draccon.

Time RapaduraCast presente:

tarde_podcast054

Jurandir Filho

Draccon com camisa

Raphael Draccon

carol

Carolina Munhóz

Time MRG presente:

affonso

Affonso Solano

beto

Beto Duque Estrada

Data: Domingo, 16/09

Local: Livraria Travessa, do shopping Leblon

Horário: 17 hs

Após o evento haverá sessões de fotos e autógrafos.

Conto com os cariocas lá! Vamos agitar pessoal!

Posted in Atualizacao, Eventos, O Inverno das Fadas | Leave a comment

Vídeo para Secretaria da Educação do Estado de São Paulo

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo fez uma entrevista em vídeo comigo durante meu lançamento na Bienal do Livro de São Paulo. Achei um projeto muito interessante e adorei a experiência.

Para saber mais:

http://www.educacao.sp.gov.br/noticias/genero-literario-fantastico-atrai-publico-jovem

Não é segredo que livros internacionais como Harry Potter e Senhor dos Anéis encantam o público infantojuvenil. E se engana quem pensa que obras como essas são produzidas apenas do outro lado do oceano. Autores brasileiros têm investido no gênero e não estão ficando para trás.

A jornalista Carolina Munhóz, eleita a melhor escritora pelo Prêmio Jovem Brasileiro, acaba de lançar O inverno das fadas na 22ª Bienal Internacional do Livro. Entre um autógrafo e outro, a escritora falou com a nossa reportagem e revelou por que o gênero atrai tanto o público jovem.

Já Raphael Draccon, autor de Fios de Prata, conta que em pouco tempo a obra alcançou a marca de 150 mil exemplares vendidos. Prova concreta de que o gênero veio mesmo para ficar. Em vídeo, os autores contam detalhes de suas obras e opinam como o gênero contribui para o interesse da criança pela leitura.

Posted in Atualizacao, O Inverno das Fadas, Site, Videos | Leave a comment